por que comprar em brechós?

roupas de brechó online

Para quem não sabe, a compra de roupas e produtos usados é uma prática bem antiga. No subúrbio da capital francesa Saint Quen, por volta de 1900, já existiam feiras de trocas.

Devido às péssimas condições de higiene, esses locais foram apelidados de marché aux puces, traduzindo “mercado de pulgas”. Esses eventos começaram no Brasil em 1899, com Belchior, um mascate que revendia no Rio de Janeiro e por causa de seu nome complicado ficou conhecido como Brechó, daí a origem do termo.

Até hoje muitas pessoas tem para si que brechós são locais com peças ruins, velhas e com más energias, já que algumas coisas são bem antigas, usadas e baratas.

Ai eu te pergunto: qual o defeito em uma peça ser antiga, usada e barata (melhor parte), se ela é mega linda e estilosa?

Se você foi a um brechó terrível na sua cidade, cheia de peças sujas se amontoando com cheiro de usadas, respira, esse conceito de loja está mudando!

De algum tempo para cá, o mundo da moda tem olhado para trás e tem visto o quanto de potencial existe na roupa dos anos 70 e 90, a prova disso está nas últimas temporadas de desfiles, que lançam tendências.

Muitas mulheres de classe alta, também venderam ou doaram suas peças de grifes, o que fez com que crescesse o mercado de peças usadas de luxo, afinal, ter uma bag Chanel Vintage, é puro luxo.

As peças de casas de Alta Costura de Paris, as grifes de Nova York, Milão e Londres, que sustentam o mercado de luxo do mundo, possuem peças vintage com preços astronômicos e ninguém faz cara feia para elas, e sim, são objetos de desejo de todas.

Outro fator que nos ajuda a perder esse preconceito em comprar em brechó são as plataformas online. Você pode comprar horrores direto das pessoas que estão repassando e dividir no cartão em 12 vezes.

Faça uma experiência e comece comprando uma peça. Ai, você vai ouvir muitos elogios, vai ver que ninguém vai ter a mesma roupa (de verdade, ninguém, nada de mico na balada), e vai querer comprar mais, mais e mais.

Acredite, é viciante. Se você topar esse desafio ou se está em dúvida se deve ou não comprar em brechós, aqui vai alguns toques e dicas que irão te encorajar:

  • Sustentabilidade e cuidado com o meio ambiente: Quando você compra uma peça usada ou repassa uma sua, você está automaticamente aumentando o ciclo de vida dessa roupa. Essa ação, diminui a compra de peças novas, consequentemente diminui a produção da indústria têxtil, que é segunda mais poluente do mundo. Um respiro para o nosso planeta.
  • A Moda Vintage tem potencial: As semanas de moda de NY estão ai para provar isso e você sempre vai achar uma camisa ou jaqueta jeans em um brechó, peças que nunca saem de moda.
  • Tenha paciência. Nem tudo que tem em brechó é lindo e é a sua cara, por isso coloca a paciência pra funcionar para garimpar muito, pois no fim sempre compensa.
  • Pesquise antes de comprar: Você pode sim achar em um brechó aquela saia hippie que está super na moda agora e custa R$ 200 nas lojas comuns, por R$ 60,00 ou bem menos. Então, se você quer tendência, pesquise que você vai achar.
  • Peças novas, com etiqueta e algumas de grifes, muito mais baratas: Sim, muita gente compra por impulso, nunca usa e passa pra frente, e nem todas as peças de brechó são usadas ou velhas, tem muita coisa boa, barata, com etiqueta de marcas de estilistas renomados.
  • Economia: Não tem comparação o valor de uma roupa nova com uma de brechó. São preços incríveis e você vai economizar muito.
  • Roupas exclusivas: Sim, nada de parecer estar de uniforme quando chegar a um lugar, pois todos estão com a mesma roupa e estilo. Foca, que ninguém vai estar igual a você.
  • Peças atemporais: Peças com cortes e tecidos atemporais, que você vai poder usar a vida toda.
  • Look novo com velho: Já pensou aquela sua blusinha toda linda da moda atual com uma saia vintage? Essa é uma dica super valiosa de styling que agrega no seu look.
  • Aumenta sua criatividade: Se você compra uma peça onde não existe nenhuma dica de look, não tem uma formula pronta, isso te estimula a pensar criativamente em como usá-la, afirmando também seu estilo pessoal.

Com todas essas dicas e motivos, fica difícil não querer comprar em brechó, não é? Outra dica importante é que assim que você estiver com a sua peça em mãos não deixe de lava-la.

Caso tenha dúvidas sobre a lavagem, em nosso outro post, damos dicas de como higienizar corretamente e cuidar das suas peças.

Em tempos de não pensar, de consumo excessivo e desenfreado, que tal parar, repensar e repassar? Mude a sua opinião sobre peças usadas e brechós, pois eles são uma alternativa ética de consumo. Aposto que você vai tomar a decisão certa. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s