Orgulho LGBTQIAP+: Lista Colaborativa de Indicações

Textos: Mareu Ayres / Artes: Giulia Ricciardi

Em comemoração ao Dia do Orgulho LGBTQIA+, celebrado no dia 28 de junho, o Repassa convocou os repassetes (apelido carinhoso dado a quem trabalha na empresa) para criarmos, juntos, uma lista colaborativa de indicações de conteúdos diversos produzidos e/ou protagonizados por pessoas da comunidade.  

As indicações, que vão desde cantores, filmes, séries e livros a influenciadores e produtores de conteúdo, estão imperdíveis! Vamos conferir?  

Foto: Netflix/Divulgação

1. Heartstopper (2022)  

Nesta série sobre amadurecimento, os adolescentes Charlie e Nick descobrem que são mais que apenas amigos e precisam lidar com as dificuldades da vida escolar e amorosa.

2. Feel Good (2020) 

A vida de Mae Martin, uma humorista canadense que se mudou há pouco tempo para Londres e está tentando se acostumar com a nova rotina. Além de começar um namoro, ela ainda precisa lidar com o vício em álcool e outras drogas.

Foto: Netflix/Divulgação | Sinopse: Adoro Cinema
Foto: Showtime/Divulgação | Sinopse: Adoro Cinema

3. The L Word (2004) e The L Word Generation Q (2019) 

“The L Word” acompanha as vidas e os amores de um grupo de lésbicas que vivem em Los Angeles. Dez anos após os eventos de The L Word, as amigas Bette Porter (Jennifer Beals), Alice Pieszecki (Leisha Hailey) e Shane McCutcheon (Katherine Moennig) continuam vivendo em Los Angeles, onde ainda precisam lidar com corações partidos, obstáculos na carreira e novos amores.

Foto: Divulgação/Netflix | Sinopse: Adoro Cinema

4. Queer Eye (2018)

O reality show acompanha os chamados Fab Five: o chef de cozinha Antoni Porowski; o designer de moda Tan France;  o cabeleireiro e grooming expert Jonathan Van Ness; o decorador Bobby Berk; e o especialista em cultura Karamo Brown. Em cada episódio, o grupo usa seus conhecimentos para ajudar diferentes pessoas a lidar com as próprias inseguranças e, assim, recuperar a autoestima.

5. Special (2019)

Ryan é um jovem gay que possui paralisia cerebral. Por isso, ele sempre viveu com a mãe, uma mulher dedicada e superprotera, mas chegou a hora de Ryan viver a própria vida. Os seus próximos objetivos são conseguir um emprego, um lugar para morar e um namorado, tudo isso fingindo ser vítima de um acidente.

Foto: Divulgação/Netflix | Sinopse: Cinema 10
Divulgação/Netflix

6. Atypical (2017)

Quando um adolescente com traços de autismo resolve arrumar uma namorada, sua busca por independência coloca a família toda em uma aventura de autodescoberta.

7. First Kill (2022)

Se amor já é uma coisa complicada, imagina quando uma vampira se apaixonasse por uma caçadora de vampiros. Este é o enredo principal desta série de drama adolescente sobrenatural que tem sua primeira temporada disponível na Netflix.  

Divulgação/Netflix
Divulgação/Netflix

8. She-Ra e as Princesas do Poder (2018) 

A soldado Adora encontra uma espada mágica — e sua identidade como a heroína She-Ra. Ela se junta à Rebelião, mas sua melhor amiga fica do lado da Horda do Mal.

9. I Am Not Okay With This (2020) 

Syd lida com as turbulências do ensino médio, um drama familiar e um crush não correspondido pela sua melhor amiga enquanto tenta controlar seus crescentes superpoderes.

Divulgação/Netflix
Divulgação/Star+

10. Love, Victor (2020)

O adolescente Victor está em uma jornada de autodescoberta durante a qual enfrenta desafios em casa, se ajusta a uma nova cidade, a um novo colégio e com sua orientação sexual.

11. RuPaul’s Drag Race (2009) 

RuPaul’s Drag Race é o reality, idealizado e apresentado pela famosa dragqueen RuPaul, que procura as dragqueens que tenham carisma, coragem e talento para suceder ao título America’s Next Drag Superstar, em tradução literal Próxima Drag Superstar da América.

Foto: Divulgação | Sinopse: Apaixonados por Séries
Foto: Divulgação/Netflix | Sinopse: Adoro Cinema

12. Young Royals (2021) 

Na série Young Royals, quando o príncipe Wilhelm (Edvin Ryding) precisa se ajustar à vida em seu prestigioso colégio interno, Hillerska, ele começa a perceber que seguir seu coração nem sempre é uma escolha fácil, necessitando lidar com algumas situações mais desafiadoras do que o previsto.

1. Retrato de Uma Jovem em Chamas (2019) 

Na França do século 18, a mãe de Héloïse contrata a pintora Marianne para fazer um retrato da filha. Conforme passam os dias juntas, o relacionamento entre elas fica cada vez mais intenso.

Divulgação/Globoplay
Foto: Divulgação | Sinopse: Adoro Cinema

2. Orações para Bobby (2009) 

Mary Griffith é uma devota cristã que crios seus filhos com os ensinamentos conservadores da Igreja Presbiteriana. Bobby, um dos seus filhos, confidencia ao irmão mais velho que talvez seja gay, o que muda a vida da família inteira quando Mary descobre. Todos lentamente entram em acordo com a homossexualidade de Bobby, menos Mary que acredita que Deus pode curar o filho.

Foto: Divulgação | Sinopse: Adoro Cinema

3. Imagine eu e Você (2005) 

No dia de seu casamento com Heck (Matthew Goode), Rachel (Piper Perabo) começa uma amizade com a florista Luce (Lena Headey). A noiva planeja apresentá-la a Cooper (Darren Boyd), amigo do marido, mas Luce revela ser lésbica. As duas passam cada vez mais tempo juntas e Rachel logo começa a questionar seus sentimentos e seu estado civil.

4. Moonlight (2016) 

Em Moonlight, acompanhamos três momentos da vida de Chiron, um jovem negro morador de uma comunidade pobre de Miami. Do bullying na infância, passando pela crise de identidade da adolescência e a tentação do universo do crime e das drogas, este é um poético estudo de personagem.

Foto: Divulgação | Sinopse: Adoro Cinema
Divulgação/Globoplay

5. Me chame pelo seu nome (2017) 

O acadêmico Oliver chega à casa de Elio para ajudar o pai numa pesquisa. Uma conexão nasce, e a dupla inicia um romance que desperta um turbilhão de sentimentos no garoto.

6. Azul é a cor mais quente (2013) 

Adèle (Adèle Exarchopoulos) é uma garota de 15 anos que descobre, na cor azul dos cabelos de Emma (Léa Seydoux), sua primeira paixão por outra mulher. Sem poder revelar a ninguém seus desejos, ela se entrega por completo a este amor secreto, enquanto trava uma guerra com sua família e com a moral vigente.

Foto: Divulgação | Sinopse: Adoro Cinema

Sinopse: Amazon

1. Will e Will: Um Nome, Um Destino (David Levithan e John Green) 

Primeiro livro com personagens gays a figurar na lista do New York Times, Will & Will é um romance com representatividade e empatia que irá deixar os leitores com o coração aquecido.

2. Nimona (Noelle Stevenson) 

Nimona é uma metamorfa sem limites nem papas na língua, cujo maior sonho é ser comparsa de Lorde Ballister Coração-Negro, o maior vilão que já existiu. Mas ela não sabia que seu herói possuía escrúpulos. Menos ainda uma deliberada missão. Uma história subversiva e irreverente que mistura magia, ciência, ação e muito humor sobre camadas e mais camadas de reflexão – entre uma batalha e outra, é claro.

Sinopse: Google Books
Sinopse: Estante Virtual

3. Azul é a Cor Mais Quente (Julie Maroh) 

O livro conta a história de Clementine, uma jovem de 15 anos que descobre o amor ao conhecer Emma, uma garota de cabelos azuis. Através de textos do diário de Clementine, o leitor acompanha o primeiro encontro das duas e caminha entre as descobertas, tristezas e maravilhas que essa relação pode trazer.

4. Mama: Um Relato de Maternidade Homoafetiva (Marcela Tiboni) 

Marcela e Mel decidem ter filhos. Logo surge a dúvida: como um casal de mulheres faz para engravidar? Sustentando o desejo da gravidez sem pai, elas se colocam diante de muitas questões. Qual das duas vai engravidar, como funciona um banco de sêmen, como fica o registro de nascimento, a ausência de um pai pode prejudicar a criança?

Sinopse: Amazon

Além das séries, filmes e livros, a representatividade na música é extremamente importante, seja através de letras que confortam em momentos de dor, letras que exaltam o orgulho de fazer parte da comunidade ou até mesmo através da identificação com os intérpretes.  

Durante toda a história do movimento LGBTQIAP+, muitos artistas sempre usaram a música não só como uma ferramenta para se expressar, mas também como um instrumento de luta. 

Nossos repassetes capricharam nas indicações para criarmos uma playlist diversamente incrível para todos os gostos e diferentes os momentos! Não deixe dar o play e aproveitar! 

Na era das redes sociais e dos influenciadores, representatividade e inclusão são pautas vitais no mundo da influência. Não só para quem produz o conteúdo, mas principalmente para quem segue e recebe.  

A representatividade é um conceito muito ligado à defesa das minorias, entre elas, da comunidade LGBTQIAP+. O termo “minorias”, por sua vez, não está ligado à quantidade de pessoas, mas sim à sua representação. Para simplificar, vamos colocar na prática. Pare e pense: quantas vezes você viu um casal homoafetivo ser protagonista em uma novela? Quantas vezes você viu uma pessoa trans ser a estrela de um comercial sobre sucesso na carreira?  

Infelizmente, ainda vivemos em uma sociedade cheia de preconceitos e julgamentos, porém, em contrapartida, a tecnologia, além de possibilitar um amplo acesso à informação, oferece o acesso à milhões de pessoas e suas vivências que, quando compartilhadas, podem fazer outras milhões de pessoas se sentirem representadas.  

Aqui vão alguns perfis de influenciadores e produtores de conteúdo inspiradores indicados pelos nossos repassetes para seguirmos nas redes sociais! É só clicar em cada um para visualizar o perfil e começar a seguir:  

Que todos possam sentir orgulho de ser quem são não só no dia 28 de junho, mas todos os outros 364 dias do ano, pois, sentir orgulho de quem se é, muito mais do que um ato de amor próprio, é uma atitude de resistência 🏳️‍🌈 💪 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s