Color Block: invista nas cores para seus looks de inverno

Por: Ana Paula Porto

É só bater um frio na janela e você já prepara aquelas peças neutras e quentinhas – e, convenhamos, na teoria, mais fáceis de combinar – para nem se preocupar na hora de montar o look do dia? Bom, a verdade é que talvez você não seja a única, mas convidamos a consultora de imagem e nossa reparceira Rafa Nunes (@rafaellanunes) para te contar algo que todas nós queríamos descobrir: as cores podem, sim, invadir várias de suas combinações de inverno e fazer isso é mais fácil do que você imagina! 

Para começar, a tendência chamada de “color block”, bloco de cor em tradução livre, traz a presença de roupas e acessórios coloridos (ou seja, itens chapados e sem estampas), que podem ser mesclados entre si ou criar uma combinação de uma cor só, os famosos looks monocromáticos.  

O mais incrível é que ao começar a notar esse truque de estilo, podemos perceber o poder que as tonalidades têm nas transformações de propostas mais divertidas e autênticas, tudo isso sem precisar de muito esforço. Vem ver mais! 

Rafa, que é natural de Fortaleza (CE) e mora na capital de São Paulo há 5 anos, inicia a conversa com a revelação do quanto ama garimpar em brechós, desde a época raiz em trocas entre amigas e conhecidos, que gosta de comprar bons achados no Repassa e já desmistifica para quem ainda está na dúvida: “Cor é mensagem e, mesmo que a gente não queira, as cores têm efeitos psicológicos na gente e comunicam uma mensagem por uma questão cultural.” 

A verdade é que o uso de bloco de cores nos looks, um artifício usado na moda desde sempre e que se destaca de tempos em tempos, retornou com força e com uma tendência forte que veio para ficar. Ainda bem! E isso também vale para os dias mais frios do ano, como a proposta que a Rafa está usando na foto que abre esta publicação. 

“Eu acho que a gente nunca esteve em um período tão plural na moda como agora, que todo mundo pode usar e não tem essa de ‘estar na moda ou não estar na moda’, porque tudo está acontecendo ao mesmo tempo”, comenta Rafa. E ela ainda explica: “ao usar blocos pré-definidos de cores, você já está usando o color block”, isso independentemente se forem peças claras ou mais marcantes, como geralmente vemos por aí. 

Para o inverno, Rafa que também é especialista em coloração pessoal, alerta que a temporada é facilmente associada às cores mais sóbrias, mas curiosamente é a estação de tonalidades mais vibrantes, por incrível que pareça. “É como se de alguma forma, a gente tivesse a percepção que está tudo um pouco apagado, quando na verdade não está. Eu sou contra, é desnecessário. Se a gente quiser, no inverno a gente se veste de uma forma tão colorida assim como a gente se veste em qualquer estação do ano.” 

E ainda acrescenta que, no geral, temos o costume de comprar casacos, peças mais caras e que devem durar mais, em cores como o preto, com a velha imagem que são mais básicos e práticos na hora de combinar com outras peças. Para isso, ela ainda indica que as cores fazem parte da expressão pessoal e podem ser importantes na hora de comunicar. Valendo até para as peças mais encorpadas. 

“A cor faz parte da minha expressão”, revela ela em um momento que associa sua tradição de looks coloridos de suas raízes do nordeste e que trouxe consigo quando passou a se vestir em looks mais urbanos. “O casaco mais severo que eu tenho é um casaco verde água, que eu amo. Tenho jaquetas azul marinho, bordô. Eu prefiro ter neutros-coloridos que eu uso muito nestas minhas terceiras peças de inverno do que ter preto. Porque toda vez que eu me cobrir, o casaco vai cobrir toda a cor que está na minha roupa. Prefiro uma composição de cor!” 

Para ajudar, ela indica bons caminhos para quem quiser começar a usar cor, mesmo que aos poucos: “um jeito que é muito fácil é começar é com os acessórios, que são até mais baratos. Depois você testa as blusas, que geralmente trocamos mais, e logo já muda para as calças… Até chegar nas peças especiais, mais caras, em menor quantidade, como as terceiras peças.”  

E ainda acrescenta: “outro jeito muito legal de começar a usar um pouco mais de cor é pensar nos neutros-coloridos, que são versões um pouco mais sóbrias do que os coloridos”. Ou seja, você pode trocar a peça azul royal para uma tonalidade azul marinho ou um vermelho vivo por um bordô ou ainda, ao invés de um verde bandeira, um verde militar.  

Como a Rafa conclui: “é só ter coragem de começar a usar; não existe combinação certa e errada. O mesmo trabalho que dá para você vestir uma blusa preta é o trabalho que dá para vestir uma roupa vermelha, vinho.” 

Amou? Conheça mais sobre as dicas que a Rafa traz em seu Instagram e também a consultoria pessoal que ela disponibiliza e apresenta no site Assinatura de Estilo chamado “Cores da Sua Vida”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s