Conheça os tecidos sustentáveis feitos de frutas, madeiras e plantas

Para a produção de fibras têxteis existe um grande impacto ambiental envolvido. A indumentária faz parte das necessidades humanas desde o princípio, quando há muito tempo atrás o ser humano sentiu a necessidade de se proteger do frio, sol, vento, e outras mudanças climáticas.

Com o passar dos anos, a área têxtil ganhou um grande avanço, e o surgimento de novas fibras através de frutas, plantas, flores e madeira já faz parte do nosso cotidiano.

Cada matéria-prima passa por um processo diferente, para assim chegar a fibra têxtil, e nessas atividades são incluídos lavagem, tingimento, aplicação de insumo, entre outros processos. E é nesses trabalhos que são causados os impactos ambientais. Para a produção do denim, por exemplo, são utilizados uma quantidade exorbitante de agrotóxico e água, uma única calça jeans consome mais de 5 mil litros de água em seu ciclo de vida, distanciando essa produção de algo bom para o meio ambiente.

A indústria da moda é a segunda maior poluente do mundo, e encontrar maneira para a redução dessa poluição está sendo um de seus objetivos. Nos últimos anos, o surgimento de fibras ecológicas tem crescido muito. Segundo uma pesquisa Research and Markets, o mercado global de fibras ecológicas representou US $ 121,42 bilhões em 2017 e deve atingir US $ 398,00 bilhões em 2026, crescendo a uma taxa CAGR de 14,1% durante o período de previsão.

Os motivos que impulsionam esse crescimento são justamente a conscientização sobre a importância da conservação ambiental, a preocupação com os animais e a noção sobre sustentabilidade, além do crescimento das economias emergentes.

Ou seja, a utilização de tecidos veganos, ecológicos e sustentáveis é uma das principais formas de ajudar o meio ambiente. Por isso, trouxemos alguns deles para você conhecer:

Dessarte – Couro de cactos orgânicos

Para combater a crueldade animal, os amigos Adrián López Velarde e Marte Cázarez desenvolveram a marca Desserto, empresa fabricante da pele de cacto orgânica. O tecido dos mexicanos é parecido com um couro, porém não maltrata os animais nem as plantas, pois as partes utilizadas no processo são apenas maduras. 

O tecido ainda é super resistente e tem durabilidade mínima de 10 anos. E pode ser personalizado de acordo com as necessidades de cada cliente, mudando sua espessura, cor, textura flexibilidade, entre outras exigências do mercado.

Pinãtex – Couro de abacaxi

Um dos tecidos que tem conquistado grandes marcas é o pinatex, fibra de abacaxi. O tecido foi desenvolvido pela pesquisadora e designer Carmem Hijosa, que percebeu que encontrou nas longas fibras das folhas do abacaxi o tecido pinãtex.

As partes que seriam jogadas no lixo tem o poder de se transformar em um tecido que parece o couro, podendo ser utilizado para a fabricar roupas, calçados, malas, acessórios e até móveis. O tecido é mais barato e mais leve do que o couro verdadeiro. E marcas como puma, Hugo Boss e Insecta shoes já tem apostado na fibra.

Orange Fibre – Seda de laranja

Adriana Santanocito e Enrica Arena são responsáveis pela Orange Fibre, seda vegana que é feita a partir do bagaço da laranja. A fibra é leve, suave ao toque e pode ter cor opaca ou iridescente, conforme preferência e necessidade de uso, além disso, ela já esta sendo usada pela grife italiana Salvatore Ferragamo. E também já rendeu alguns prêmios como em 2016 que ganhou o Mudança Global da Fundação H&M, organização que fomenta projetos de sustentabilidade.

Lenpur – Tecido feito da arvore do pinheiro branco

O tecido lenpur é conhecido como tão suave como a seda, quente como a lã e mais duradouro que o algodão. Ele é biodegradável e feito da árvore do pinheiro branco. A marca Lenpur, responsável por desenvolver a fibra afirma que o tecido possui capacidade de absorção e capacidade de liberar a umidade, e pode ser usada para fazer jeans, roupas íntimas, meias e acessórios para casa.

QMilk – Tecido de leite

Desenvolvida pela designer e microbióloga Anke Domask, a fibra Qmilk é derivada da proteína de leite coalhado, e é uma fibra natural e renovável, para sua produção só é utilizado restos da indústria de laticínio. O tecido é parecido com a seda, porém mais barato. Além disso, a fibra possui ação antibacteriana e pode alterar alterar a temperatura, sendo indicada para atividades esportivas.

Leia também: Marcas sustentáveis e iniciativas

Tecido de soja

A Fibra de Proteína de Soja é a única fibra de proteína botânica do mundo, e possui uma absorção de umidade, ventilação, drapejamento e calor. O tecido se assemelha a uma caxemira no toque, porém não causa danos ao meio ambiente, pois é um tecido sustentável 100% biodegradável. 

Para sua fabricação é utilizado restos de tofu, assim a proteína de soja é liquefeita e, em seguida, esticado em fibras longas, contínuas que são cortadas e processadas como qualquer outra fibra de fiação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s